Testamos o Game Preview: The Long Dark


Mantendo o hype dessa E3, em se tratando de Microsoft, resolvemos testar efetivamente o modo exclusivo Xbox Game Preview, anunciado no evento desse ano. Trata-se basicamente de um acesso antecipado (à principio para quem faz parte do programa Preview) a alguns títulos, ainda em desenvolvimento.


Até o momento, apenas 02 jogos estão liberados no programa, mas infelizmente "The Long Dark" é o único possível na Live BR. O outro título, Elite: Dangerous, está disponível apenas na Live US.

Sendo assim, nos resta apenas The Long Dark como jogo a ser analisado pela equipe do Gamesphera.

Bem, vamos à ele. "The Long Dark", salvo engano, é o primeiro jogo de sobrevivência a chegar à esta geração, tendo como ponto chave da trama, um mundo desbalanciado climaticamente após um suposto desastre "geomagnético", que será explicado futuramente no modo história (o qual nesse teste, encontra-se indisponível), aonde o jogador tem que APENAS sobreviver às condições adversas. Não existem inimigos ou antagonistas fantasiosos. Até onde foi possível notar, apenas animais selvagens e a “Mãe Natureza” podem acabar com você, sendo devorado por lobos ou morrendo congelado pelo frio intenso.


Existem 02 opções de jogo: STORY e SANDBOX. Não sabemos o que há no modo STORY, pois como já cita acima, ele está bloqueado por estarmos no modo Trial. Já o modo "Sandbox", existem 3 "níveis de dificuldades" a ser escolhido:
  • Pilgrim (Peregrino), destinado aos jogadores menos hardcore, facilitando assim a exploração do mapa, sem que os animais selvagens o ataque.
  • Voyageur (Viajante), trata-se do modo mais equilibrado de jogo. Os animais até o atacam, mas não insistentemente, possibilitando um pouco mais de exploração.
  • Stalker (Perseguidor), o modo hard se faz presente nessa opção, deixando-o realista com relação a reação de toda a fauna selvagem, igualmente sendo afetado mais intensamente pelas condições climáticas que assolam o jogador.


Um ponto de destaque que chama logo a atenção, é o seu gráfico. Embora não possua excelentes gráficos, trata-se de jogo extremamente simples. Os efeitos das necessidades básicas do personagem, como fome, frio, sede, também precisam ser constantemente monitoradas, garantindo com que nunca cheguem ao seu limite mínimo. 

O enredo não nos é apresentado de forma completa. Não há nenhum mapa ou algo que possa lhe situar na partida. Pelo menos, não encontramos nada nesse sentido, ainda.


Conseguimos sobreviver por alguns dias, enfrentando nevascas pesadas e fugindo de predadores, ao nos refugiarmos em pequenas cabanas espalhadas pela floresta. Nelas, é possível obter mantimentos, recuperar nossas forças e obter calor.

O game é extramente simples e com gráficos estilizados, mas não por isso menos desafiador. A sensação de completa desorientação e vastidão indomada é inegável.


Quanto ao programa Xbox Game Preview, foi uma excelente adição por parte da Microsoft, o fato de testarmos os jogos ainda não lançados, reportando (quando possível) aos desenvolvedores, alguma melhoria ou bug encontrado. 

Todos os direitos reservados. Gamesphera - 2016. Tecnologia do Blogger.