Review - The Witcher 3 - Wild Hunt


Algo que ninguém aqui pode negar é que The Witcher 3: Wild Hunt é um jogo enorme, grandioso e belo. Enorme pois nos apresenta um imenso mundo de jogo, habitado por seres e criaturas com um gráfico excepcional. Grandioso em quantidade, qualidade e variedade das side quests que oferece. E belo porque inclui um design de personagens impecável, que aliado ao enredo de extrema qualidade e ainda um trabalho impecável na dublagem, é facilmente apontado como uma referencia para essa geração atual.

Aqui jogamos como Geralt of Rivia (mesmo protagonista do episódios anteriores), um bruxo caçador de monstros sempre em busca de trabalho (contratos) pelo preço certo, sendo que sua jornada mais importante é uma questão pessoal à ser resolvida. A narrativa dessa aventura nos leva à conhecer muitas figuras mencionadas nas obras literárias e/ou nos games anteriores. The Witcher 3 define um novo padrão de qualidade para os jogos em mundo aberto.


A ampla rede de missões (secundárias e principais, é claro) torna possível evoluirmos nosso personagem, pois é fundamental para obtermos experiência, melhorar nosso equipamento e ainda ampliar nosso bestiário ao depararmos com novos monstros. Munido de duas espadas, uma para combater humanos, outra para matar monstros, Geralt por vezes sai mesmo na base da porrada, em alguns momentos. Como ataques adicionais, ele têm acesso a cinco feitiços base (ou Sinal), que oferecem um leque extra de ações ofensivas e defensivas. E ainda , possui  também uma besta/virote (arma secundária), para ataques de longo alcance.


Devido a uma grande variedade de criaturas e monstros presentes no game, a estratégia de combate irá variar pois cada um exige uma abordagem específica, vulneráveis a diferentes condições ou sinais. Por exemplo, a tática de ataque ao enfrentar um grupo de bandidos será completamente diferente daquela para matar uma matilha de lobos. E ainda mais diferente ao  enfrentar um adversário melhor equipado ou até um monstro mais evoluído. O equilíbrio entre atacar, defender ou quando evitar o ataque é primordial para sobrevivência de Geralt.


Diferente do que ocorre em outros RPGs, os inimigos não evoluem com o passar do tempo. Nos casos dos contratos, ainda nos é alertado quanto ao nível mínimo para o enfrentamento, mas durante alguns encontros no vasto mudo aberto, simplesmente não há essa indicação. É possível que Geralt morra com um só golpe. Porém, posteriormente, quando estiver mais evoluído, podemos retornar à esse local e exterminar nosso carrasco naquela ocasião em questão de segundos! A qualquer momento podemos esbarrar com inimigos dispostos à lutar. Mas ainda sim, é possível evitá-los, caso perceba que o seu nível de experiência seja bem inferior ao da ameaça.


Como acontece na maioria dos RPG, a busca por materiais necessários ao cumprimento das missões, espólios ou ervas que encontramos pelo mundo. Por muitas vezes , enquanto buscamos por estes ingredientes, é possível encontrar novas missões ou tarefas secundárias para cumprir. Geralt pode escalar algumas saliências e até mergulhar em lagos à procura de algas, saquear ruínas em busca de materiais raros.


O sistema de evolução de Geralt é simples e funciona à base de pontos de experiência. Existe uma série de habilidades e vantagens que podem desbloquear em várias áreas dos atributos de Geralt, que terão de selecionar cuidadosamente para definirem o próprio estilo de jogo. Diferente de Skyrim, The Witcher 3 não há variação de classe. Porém a CD Projekt Red soube trabalhar essa questão ao criar um sistema amplo e completo para os jogadores explorarem, não havendo assim um "melhor" Geralt à ser criado com esse método.


O enredo é o que mais se destaca em toda a série de Witcher, e nessa terceira edição não é diferente. A imersão na história é executada aos poucos, a cada conversa com os aldeões, a cada investigação realizada, as camadas da história específica da missão é revelada, de acordo com as decisões do jogador. Embora possa passar uma falsa imagem de bonzinho, é fácil entrar em conflito com essa ideia. Dependo de nossas escolhas acreditamos ter feito o melhor, mas podemos ser surpreendidos com algo totalmente contrário ao nosso desejo inicial. E por isso tudo, pela dúvida moral e incerteza da conclusão do evento, é bem legal!

Assista ao trailer dublado:





Todos os direitos reservados. Gamesphera - 2016. Tecnologia do Blogger.