X-Ray - Pokémon GO!


A X-Ray deste mês resolveu trazer maiores detalhes sobre o fenômeno mundial e absoluto (embora tenha sido lançado apenas em alguns poucos países), o mais novo app / jogo da Nintendo – POKÉMON GO.


Lançado no mercado há alguns dias após o início deste mês (dia 05), Pokémon Go tornou-se um sucesso instantâneo e imediato entre os jovens munidos de smartphones, sucesso esse registrado pela sua incrível popularidade, ultrapassando aplicativos de sucesso como Tinder, Whatsapp e Instagram, ocasionando inclusive o efeito cascata na valorização de Bilhões de dólares nas ações da Nintendo, uma das principais responsáveis do projeto.

Você que não sabe exatamente do que se trata, a X-Ray irá lhe ajudar a entender e deixar completamente inteirado em tudo o que cerca esse fenômeno avassalador.

O que é Pokemon Go?

É um jogo oferecido gratuitamente pela Nintendo, de realidade aumentada, para smartphones iOS e Android, que se utiliza do sistema de GPS dos aparelhos para que o jogador saia à caça pela cidade atrás dos monstrinhos da franquia.

Imagem relacionada

O que é Realidade Aumentada?

Completamente diferente da realidade virtual, a realidade aumentada ou RA, é um sistema que funde as informações reais com elementos gerados virtualmente. Aqui neste caso, o jogador é capaz de localizar os monstros que estiverem nos arredores e podem ser capturados pela câmera do aparelho.

Por que o jogo foi adiado aqui no Brasil e em outros países?

Previsto para ser lançado oficialmente aqui no país, ainda no final de Julho, devido ao estrondoso sucesso ao redor do planeta foi preciso postergar um pouco mais sua estreia por aqui, para que Niantic Inc. (desenvolvedora do jogo) pudesse solucionar o gigantesco problema de host em seus servidores.

Mas ainda é possível jogar Pokemon Go no Brasil?

Sim, isso é possível. Entretanto, desaconselhável pois como não está oficialmente lançado por aqui, é possível baixar o App em alguns sites alternativos, porém não funcionará de forma completa e estável.

Há relação de acidentes ou situações perigosas utilizando o jogo?

Certamente que sim! Afinal o jogador deve ficar atento à tela do seu smartphone, na intenção de localizar exatamente onde encontra-se o monstro a ser capturado no cenário REAL que o jogador se encontre, esteja ele na rua, na praça, no trânsito, etc...


Como exemplo de situações como essa, há inúmeros registros de roubos de celulares, tropeços e quedas em buracos pelas ruas, e até mesmo a utilização de malwares utilizados em cópias piratas do App, destinadas ao roube de informações dos jogadores.

Por que todo esse frenesi por mais um jogo de Pokemon?

Tudo começou em 1996, para GameBoy, o console portátil da Nintendo, onde o jogador controla um treinador virtual de monstros destinados ao combate, misturando elementos de RPG em turnos, variedade e personalidade das suas criaturas; A série Pokémon já vendeu mais de 200 milhões de cópias com seus quase 60 títulos existentes e além de desenhos animados, nestes últimos 20 anos.

Bem, após algumas dúvidas respondidas acima, vamos à mais informações sobre Pokémon GO!
Ao que parece, ele oferece uma experiência bem imersiva ao mundo Pokémon, e com certeza irá agradar aos fãs e familiarizados com a franquia.


Assim como nos jogos originais, é possível dar nomes aos seus monstros, e visualizá-los no Menu Pokédex, onde ficam armazenados os 133 da sua lista.
Embora seja gratuito, ele oferece transações em dinheiro real para aquisição de itens e melhorias, como pokébolas, incensos upgrades, etc...


Seu estilo de jogo é muito diferente de seus antecessores, pois agora é preciso ir literalmente à caça dos monstros e de hotspots para acumular pokébolas, usando e abusando da Realidade Aumentada. Não é à toa que sua estrutura lembre muito a do jogo Ingress, já que foi ambos foram desenvolvidos pela mesma empresa.
E por citar o Ingress, como já foi postado aqui no site (na época ainda Games com Biscoito), foi o responsável pelas gravíssimas e extremas consequências, ocasionando inclusive um evento trágico na vida de um jogador – Gustavo Leão – justamente ao colocar em perigo real, uma vez que é utilizada a realidade aumentada nas ruas dos grandes centros urbanos.


Reveja nossa matéria no Link.
MUITA COISA DO POKÉMON GO LEMBRA O INGRESS, INCLUSIVE O PERIGO DE SUA UTILIZAÇÃO NAS RUAS MOVIMENTADAS

O jogo é mais um Ingress disfarçado para fãs de Pokémon. Apenas isso. Está claro que muito do jogo original da Niantic foi incorporado em Pokémon Go, e provavelmente até a base de dados de locais (nem ampla, por sinal) deve ter sido compartilhada.


Pokémon Go! roda em dispositivos com iOS 8 e Android 4.4 ou superiores. Ele não é compatível com processadores Intel, como os utilizados em alguns Zenfones. O jogo ainda não está disponível oficialmente no Brasil, mas fique ligado aqui no Gamesphera para saber quando você poderá ser um treinador Pokémon!


Sob o aspecto locomotor do jogo, é sim válido. Embora não exista qualquer notificação ou alerta de perigo de sua utilização na selva de pedra em que vivemos, levando o público em geral ao desvio de atenção em momentos críticos, sejam eles na travessia de ruas movimentadas, na direção de automóveis, caminhando pelas ruas desatentamente, etc...


Outro ponto que podemos destacar como positivo, é que na busca pelos pokémons é possível conhecer melhor sua cidade, praças e monumentos. Além de fazer amigos e realizar encontros. Embora, tudo isso estivesse presente no antigo Ingress, aqui não há a competitividade frenética em conquistar certas áreas do mapa e combater o exército inimigo. Entretanto, oferece o mesmo perigo (ou ainda maior) na busca desenfreada, sem medir as consequências pela captura dos pequenos monstros, por todos os cantos da cidade, sejam elas em áreas de riscos ou não.
Todos os direitos reservados. Gamesphera - 2016. Tecnologia do Blogger.