ZonaPixel - 10 motivos que o PS Vita é melhor que o Nintendo Switch



Veja bem, não somos ávidos defensores de um ou outro sistema, mas buscamos sempre (ou na maioria das vezes...) sermos realistas, práticos e justos em nossas análises. Por isso, leiam nossos apontamentos e caso discorde de alguns deles, deixe-nos saber através de seus comentários ou e-mails.

Bem... É claro que a maneira como a Sony lidou com o Vita continua sendo um completo equívoco, seja por meio de uma campanha pífia de marketing, seja apenas pela completa falta de demonstração de quão inovador era o console. Todo a expectativa acumulada sobre o Switch, por ser uma versão portátil da experiência do console doméstico, exibindo gráficos incríveis com controles físicos e robustos em qualquer lugar, são elogios que o portátil da Sony deveria ter tido desde sempre.

Naturalmente, o Switch é o único sistema que pode passar entre uma tela portátil para full screen em segundos (modo dock), mas se compararmos 99% de tudo o que ele oferece, o Vita simplesmente esmaga o Switch.

Até hoje existe um grande número de defensores do PS Vita (**cof, cof, Badika, cof, cof**); os quais deram ao sistema uma chance após a Sony lançar várias versões de PSP, apenas para encontrar a receita perfeita, enquanto o resto do mundo desistiu de se preocupar (Nós!).

Que seja (re)conhecido, mesmo que seja estranho revisitar um sistema quase descontinuado (ainda não foi???), onde o Vita AINDA é uma potência absoluta em todos os aspectos.


10. Não é um tamanho complicado para portabilidade



Os felizes proprietários de Switchs afirmam que o sistema é "perfeito para o trem" ou "em movimento". Somente em uma visão nintendista em que um transporte público lotado, todos jogando ao mesmo tempo, é uma tremenda ilusão; uma jogada de marketing que não reflete a visão do mundo real.

Bem como as festas na cobertura da Nintendo (lembram?), e dizemos isso de pessoas que andam efetivamente de transporte público lotado, diariamente.

Sinceramente, vimos mais 3DSs e Vitas nos últimos meses do que os Switches em um ano inteiro.

Em termos práticos, a combinação Switch/Controles, resulta em um kit extremamente pesado para se transportar em trens e ônibus lotados. Jogar em movimento necessita de um amplo espaço para o cotovelo, o mesmo para anexar ou remover os Joysticks da tela.

Já o Vita da Sony usa bem seu espaço, podendo ser armazenados em cases ou capas macias, com grande facilidade. Ele é feito justamente para replicar o tamanho de um smartphone comum e - o melhor de tudo - suas mãos ficam confortáveis por períodos mais longos.

9. Melhor Qualidade dos Materiais




Talvez para manter algumas margens de lucro saudáveis, a "caixa/case" externa e a qualidade de construção geral do Switch não são muito sofisticados.

Na verdade, especialmente a tela e os controles estão propensos a arranharem muito facilmente.

Os trilhos dos controles usados para segurar a tela continuam sendo um problema, pois muitos usuários relataram que seus tablets se soltaram durante o gameplay.

8. Múltiplo Suporte à Geração Passada (PS1/PS2/PS3/PSP)

É preciso ter em mente que a Nintendo está construindo alguma coisa neste sentido de "serviço legado" para o Switch.

Sem dúvida, existem muitos jogos da série A de gerações passadas que não foram trazidas ou adaptadas em plataformas anteriores, como na Wii U, por exemplo.

Até o momento, a coisa mais próxima que temos é o Virtual Console, um serviço mensal ainda a ser lançado completamente com uma boa coleção de títulos.

Comparando com o Vita, e além de já possuir versões próprias para ele, de qualquer jogo de PS1 ou PS2 que você tenha comprado na década passada, o sistema suporta centenas de jogos em bibliotecas de consoles PS1, PS2 e até PS3 (PlayStation All-Stars, Mortal Kombat e um punhado a mais, por exemplo).

7. Maior durabilidade da bateria

Imagem relacionada
Se você tiver sorte - muita sorte - você terá de três a quatro horas de um Switch portátil.

Tudo depende dos jogos que estão sendo jogados, mas a média raramente fica acima de duas ou três horas em algo diferente de scrollers 2D e títulos de baixa resolução. Breath of the Wild, por exemplo, drenará sua barra inteira de 100% a 0% em menos de quatro horas, e mesmo assim dependerá de quão frenética é a ação executada na tela.

No Vita - de Killzone a Uncharted - você chegará perto de cinco horas no total. "Três a cinco" foi o que a Sony anunciou no lançamento, e essa marca é mantida até hoje!

Você só precisará carregar o Vita diariamente. É simples assim.

6. Um leque maior de exclusivos disponíveis APENAS para o sistema




Podemos defender aqui a lista de exclusivos do Switch durante todo o dia. Desde o seu lançamento, entre nós não havia um consenso quanto ao portátil da Nintendo, pois sabíamos que não seria mais uma "máquina Zelda".

E com isso, temos Splatoon 2, Kirby: Star Allies, Mario e Rabbids, Xenoblade Chronicles 2, ARMS ... e só. Não que estes títulos sejam ruins. Pelo contrário!  São brilhantes, mas como títulos exclusivos, não se pode comparar com o Vita em termos de quantidade e qualidade geral de seus jogos. Já descontando todas as gerações anteriores de exclusivos, o Vita tem Uncharted: Golden Abyss, Persona 4: Golden Edition, WipeOut 2048, Tearaway: Unfolded, Unity 13, Gravity Rush e Killzone. para citar apenas alguns.

Imagine que você está comprando um portátil que permitirá que jogue as melhores coisas que o PlayStation tem à oferecer por 20 anos. E ainda sim, é um computador de mão com uma grande quantidade de títulos projetados do zero exclusivamente para ele. Combine todas essas duas bibliotecas e o Vita é excelente.

5. Armazenamento em Nuvem, aplicativos de mídia, navegador da Internet, fundos personalizados e multitarefa

Uma rápida olhada pela internet com as palavras "Nintendo Switch Rushed" retornará uma centena de artigos e opiniões, principalmente em relação à época de seu lançamento. Coisas como o serviço online atrasado que beneficiaram os consumidores ao não cobrar pelo jogo competitivo. Já no Vita, ele apresenta uma enorme quantidade de recursos básicos desde o seu lançamento.

Aplicativos de mídia como Netflix, Crunchyroll e muitos serviços de streaming de esporte são suportados, há um navegador de internet bem competente, você pode ainda realizar várias tarefas ao mesmo tempo (não apenas um jogo e o e-shop), além de fundos personalizados com várias imagens disponível.

Sem esquecer que a Sony suportou a gravação na nuvem por anos - algo que o Wii U foi massacrado justamente por não fazer, e o Switch não iniciou com nenhum destes recursos. A Nintendo está apenas começando a adicionar esse recurso essencial apenas no final de 2018, embora ainda não saibamos como isso funcionará com os dados do jogador e saves dos jogos.

Tudo isso equivale a dizer que as comparações de recursos entre os consoles são uma daquelas coisas em que você não percebe que não estão disponível até atingir você ou precisar dela em algum momento.

A Nintendo tem muita coisa para fazer e aprender, ainda.

4. Belos gráficos com menos esforço do processador


Breath of the Wild e Mario e Rabbids são jogos lindos e visualmente impressionantes (são realmente lindos!), mas se estivermos defendendo os milagres dos fabricantes de hardware e equipes de engenheiros para replicar "a experiência do console doméstico para o portátil ", o Vita leva mais uma vantagem.

Uncharted: Golden Abyss é o grande exemplo; as cenas do jogo quase poderiam estar lado a lado com seus irmãos do PS3, mas Call of Duty e Killzone mantêm a mesma pegada.

3. Design da Loja MUITO melhor




A loja Switch é pouco intuitiva e ruim de navegar para buscar conteudos específicos, ofertas e projetos. Parece muito mais com um blog.

Todos os jogos estão listados em um único e gigantesco feed, separados apenas pelas categorias nada amigáveis. É possível que até a publicação dessa matéria, a Nintendo tenha a Luz em rever esse horroroso visual de sua loja.

No Vita, pelo menos temos a sensação de que a Sony sabe perfeitamente o que acontece e aparece na plataforma, separando o triplo A de todo o resto em vários filtros. Principais vendedores, Principais opções / Destaques, Mais Recentes etc., além de uma série de vídeos e fácil acesso à lista de downloads da sua conta para manter o controle referente ao armazenamento.

Mais uma vez, ponto para o Vita. A eShop do Switch parece mais um protótipo interno que a empresa insistiu em usar.

2. Um D-Pad adequado

Resultado de imagem para switch joy con d pad
Parabéns à Nintendo por descobrir como tornar o primeiro controlador híbrido do mundo capaz de se separar em dois blocos individuais - mas o custo foi sacrificar um D-pad funcional...

No Switch, o "D-pad" do Controle é na verdade quatro botões direcionais (então pode se tornar quatro botões normais quando girados), o que significa que jogos de luta ou algo mais elaborado que se assemelhe à uma sensação antiga nos controles, é impossível. Tentar fazer movimentos de meio-círculo em Street Fighter, King of Fighters usando um stick analógico é um inferno.

E esse é um problema que o Vita supera tranquilamente. Sendo um PlayStation portátil com dois controles analógicos funcionais (uma característica presente nos três PSPs iniciais), você está obtendo um DualShock miniaturizado.

1. Ele transformou o modo "Console portátil" há SETE ANOS ATRÁS


Essa foi a maior coisa que o Vita deixou de legado para cada dono desse fantástico sistema (porém porcamente valorizado...), enquanto o Switch continua a crescer em popularidade, o PS Vita fez história ao projetar para uma tela maior, os jogos do console principal - há sete anos.

Seus jogos são brilhantes e a funcionalidade do sistema é excelente. Construído com extrema qualidade, vida útil da bateria, poder de renderização e tudo mais. Resumidamente, se estamos defendendo a ideia de uma experiência de jogo portátil com gráficos intensos, repleto de recursos de internet, multitarefa e compatibilidade com versões anteriores, o Vita é tudo isso e muito mais.

Toda a culpa do desprezo recai sobre os pés da Sony por tratarem os jogos portáteis como joguinhos de celular. Entre tantas tentativas e erro, além de experimentos fracassados, o Vita é um produto de destaque que merecia (e merece) muito mais amor.


E aí, concorda com nossa opinião? Discorda de algum aspecto apontado? Faltou alguma informação sobre esse assunto? Prefere o Switch ao Vita, por quê?

Deixe aqui seu comentário ou opinião.


Adaptação: ZergNET

Todos os direitos reservados. Gamesphera - 2016. Tecnologia do Blogger.